A Associação Tito de Morais (ATM) – certa de interpretar o pensamento de Manuel Tito de Morais, lutador antifascista e defensor da paz no mundo -, manifesta o seu mais profundo repúdio pela invasão da Ucrânia pela Rússia, no passado dia 24 de Fevereiro.

Esta guerra entre dois países europeus, em pleno século XXI, é uma violação do Direito Internacional, põe em perigo a paz mundial e atenta contra o direito dos povos à sua independência.

É com profunda consternação que assistimos ao avanço das tropas russas no território ucraniano, trazendo consigo a morte e a destruição. O total desrespeito pela soberania da Ucrânia e pelos interesses do seu povo é algo que a que não podemos ficar indiferentes.

A ATM apela a um diálogo construtivo entre as partes, que ponha fim a esta guerra fratricida, aos bombardeamentos contra infraestruturas militares ucranianas que se alastram a zonas civis, à poupança de vidas humanas e à dramática situação que se está a criar com o êxodo da população ucraniana para países vizinhos.

Só o fim das hostilidades e as negociações de paz podem resolver os problemas existentes. Ucranianos e russos têm o direito de viver em harmonia.

A ATM congratula-se com a onda de solidariedade, que em Portugal, na Europa e no Mundo, está a conjugar esforços para apoiar a Ucrânia. Congratula-se também pela disponibilidade já manifestada pelo Estado Português para acolher refugiados da Ucrânia e prestar-lhes todo o apoio humanitário.

Não à guerra! Viva a Paz!

A Direção da Associação Tito de Morais

Lisboa, 28 de fevereiro de 2022